Nosso Amor: Adam & Juliette (Estilhaça-me, de Tahereh Mafi)


Uma vida sem sentido, sendo um estorvo para todos por causa de um dom/maldição que nem sabe porque tem. Dezessete anos de silêncio, gritos internos e com aflições de qualquer espécie, até a página dois e o encontro de Juliette com Adam.

Transtorno de tantos anos faz Juliette ter tantos pensamentos contraditórios dentro de si, que a faz ficar doente. Seu medo de se envolver emocionalmente com alguém é tão grande que tem muito receio de ser tocada até mesmo com os olhos - a especialidade de Adam!
"Não me importo com as suas perguntas, não mesmo. Só é estranho ter alguém com quem conversar. É estranho ter de exercer energia para mover meus lábios à formação de palavras necessárias para explicar minhas ações. Ninguém se preocupou por muito tempo. Ninguém me observou o bastante para se perguntar por que encaro o lado de fora da janela. Ninguém jamais me tratou como igual."
Julie é a protagonista daquela história do elefante que cresce num circo e é amarrado numa fina corda, sendo que desconhece sua força até mesmo quando cresce*. Vi a Julie dessa mesma forma, ela é tão massacrada com sentimentos de inutilidade, que não tem a oportunidade de amadurecer seus sentimentos e sua própria vida. Está pressa às amarras da insegurança. Enquanto Adam é um lutador, e a influencia da forma que precisa.

Ambos estão perto da combustão instantânea quando se encontram e percebem o que são capaz de fazer juntos em prol de cada um. Estão ligados por um vínculo intenso, por um sentimento que faz o coração estilhaçar em milhares de pedaços, derreter até a mais bruta das sensações.
"Na noite passada, a lembrança de seus braços em volta de mim foi o bastante para espantar os gritos. O calor de um abraço amigo, a força das mãos firmes unindo todos os meus estilhaços, o alívio e libertação de tantos anos de solidão. Este presente que ele me deu eu não posso retribuir."
O sentimento entre eles é tão visceral que arrebata, estremece; quanto mais Julie luta para se afastar, mais Adam luta por uma proximidade.
"Talvez seja melhor que ele pense que eu não gosto dele a pensar que gosto demais."            (ela é louca??
Acredito muito em mudar a vida das pessoas, em somar, transformar pensamentos e ações. Adam é assim! Faz muito por Juliette; aliás, ele dá uma vida que ela nunca teve a oportunidade de ter, e ela o motiva a ter algo pelo que lutar.
"Sinto que posso ser exatamente quem eu quero ser em seus braços."
" - Você não tem ideia do quanto pensei em você. De quantas vezes sonhei, de quantas vezes sonhei em estar tão perto de você.  Céus, Juliette, eu a seguiria para qualquer lugar. Você é a única coisa boa que sobrou neste mundo."

1 comentários:

Kel Costa disse...

Eu adorei esse livro, achei a história bem envolvente e li rapidinho. Estou ansiosa pela continuação *-*

Bjs,
Kel
www.itcultura.com